Você poderá desejar visitar ou entrar em contato com um dos escritórios de assessoria educacional do EducationUSA (órgão afiliado ao Departamento de Estado dos EUA) em seu país. Eles estão espalhados pelo mundo todo e uma lista deles se encontra aqui: https://educationusa.state.gov/find-advising-center. Os funcionários desses centros estão capacitados para oferecer orientação e explicar onde fazer o pagamento das taxas do visto e como agendar a sua entrevista.
Solicitantes do visto J1, que têm impresso em seus formulários (DS-2019) o número do programa iniciando-se por G-1, G-2, G-3 ou G-7 e, portanto, que os qualificam com o Certificado de Elegibilidade para o status do visto J, bem como seus dependentes, não necessitam efetuar o pagamento de taxas de processamento de visto quando forem participantes de um programa patrocinado pelo Departamento de Estado, Agências Americanas de Desenvolvimento Internacional (USAID) ou programas de intercâmbio cultural e educacional financiados pelo governo dos Estados Unidos.
Atualmente é cobrado uma taxa de US$350 (taxa SEVIS) dos requerentes de vistos F e M e de US$220 para a maioria dos requerentes de visto J, o que ajuda a manter o sistema de computadores (SEVIS) usado para registrar sua estadia nos Estados Unidos. Você poderá pagar essa taxa com um cartão de crédito internacional. Para efetuar o pagamento, acesse https://fmjfee.com/index.htmle não se esqueça de imprimir uma cópia do seu recibo. Você deverá pagar a taxa SEVIS pelo menos três dias antes da data da sua entrevista do visto. Leve uma cópia do recibo para a entrevista do visto.
Os interessados também podem apresentar evidências de seus fortes vínculos com o Brasil (exemplos: carteira de trabalho, declaração de bens do imposto de renda de pessoa física, contracheques, certidões de casamento e nascimento, contrato social, extratos bancários, declarações escolares etc...) e comprovantes de que têm a intenção de deixar os Estados Unidos depois de sua visita temporária.
×