Foreigners who want to apply for a visa to travel to Brazil should contact the Brazilian Representations abroad to obtain more information about the subject. Click here to access the full list of the Brazilian Consular Network or here for contact information of the Immigration Division (DIM), the area responsible for coordinating the issuance of Brazilian visas abroad.
Você deverá apresentar todos os documentos exigidos, incluindo o I-20 ou DS-2019, o formulário DS-160 e o recibo de pagamento da taxa SEVIS. Você deverá levar também quaisquer documentos que comprovem como pagará pelo seus estudos e por que retornará ao seu país. Alguns exemplos de tais documentos são passaportes anteriores mostrando viagens ao exterior, holerites de pagamento, extratos bancários, documentos de família ou históricos escolares.
The applicant enters necessary details on https://indianvisaonline.gov.in/, and clicks on 'Pay Now'. The applicant is redirected to SBIePay payment page and is presented with payment options of either entering Card details (Payment Gateway) or Paypal.Applicant enters his card details and clicks ‘Proceed’. Now, either of the below mentioned 2 scenarios will occur:
The documents required for completing the eVisa application is indicated against each type of eVisa. Please keep all these documents ready at hand before beginning to fill your eVisa application. All documents including Business cards, Invitation letters etc. must be in English language, failing which the application would be liable for rejection. The entire process may take 10 to 15 minutes to complete the application and make the payment.Applicants must be fill eVisa application himself/herself and give correct information in each column and take responsibility for the correctness of information provided.
1. Em primeiro lugar, sua escola ou universidade te enviará um formulário confirmando sua aceitação em uma instituição autorizada pelo Serviço de Naturalização e Cidadania dos EUA (USCIS, na sigla em inglês) para matricular estudantes não imigrante (o formulário I-20 para o visto F-1 ou o formulário DS-2019 para o visto J-1). Você deverá ler e assinar esse formulário.
Se seu visto for negado, pode ser que ainda haja uma maneira de reverter a situação. Você poderá solicitar uma revisão da decisão. Na maioria das vezes, você terá que fornecer documentos extras que não foram apresentados com o pedido inicial. Em alguns casos, o agente consular poderá pedir documentos adicionais como comprovante de emprego ou que seja proprietário de um imóvel ou dono de um negócio. Você deverá fornecer todos os documentos extras que forem solicitados.
Se você retornará para seu país para fazer um curso universitário após estudar inglês nos Estados Unidos, traga um documento que comprove que a sua condição de estudante em seu país. Uma carta de um professor universitário apoiando seu plano de estudo poderá ser útil. Jovens de todo o mundo quase sempre não têm certeza sobre seus planos futuros. Entretanto, na entrevista do visto, é melhor dar respostas definidas. Se você parecer incerto sobre o que pretende fazer, o agente consular poderá pensar que você, na realidade, quer ir aos Estados Unidos por outros motivos que não sejam sua educação.
O visto J-1, é popularmente conhecido nos programas de au pair ou work experience. Embora o intuito principal deste visto seja o trabalho, os portadores do visto J também podem estudar.O Visto J também é utilizado para programas de “trainee”, onde estudante graduados e com experiência na sua área de formação podem participam de um programa de treinamento passando por diversos setores dentro de uma empresa americana. Este visto não é vinculado com o formulário I-20, mas sim com o DS-2019.
Um outro site (https://travel.state.gov/content/travel/en/us-visas/visa-information-resources/wait-times.html) poderá informar também sobre o tempo de espera para solicitar o visto em seu país. Requerentes internacionais de visto de estudante devem ter prioridade na embaixada ou consulado. Assim sendo, se o seu curso acadêmico for começar logo, deixe isso bem claro ao solicitar o visto.
Preencha completamente e envie o formulário DS-160 on-line. Lembre-se de usar exatamente a mesma grafia e ordem de seu nome como consta no seu passaporte. Agora há uma pergunta adicional que exige que você informe suas contas de redes sociais, tais como Facebook. Em seguida, imprima o formulário preenchido e leve-o com você quando for para a entrevista do visto na Embaixada.
O Itamaraty é o órgão do Governo brasileiro responsável pela concessão de vistos, o que ocorre por meio das Embaixadas, Consulados-Gerais, Consulados e Vice-Consulados do Brasil no exterior. Vistos brasileiros jamais serão concedidos no território nacional. Sendo assim, não será possível obter seu visto em aeroportos, portos ou qualquer ponto de entrada da fronteira brasileira. Da mesma forma, o Itamaraty e a Polícia Federal (órgão responsável pelo controle migratório nas fronteiras brasileiras) não poderão autorizar a entrada de cidadãos estrangeiros sem o visto adequado.

Você poderá desejar visitar ou entrar em contato com um dos escritórios de assessoria educacional do EducationUSA (órgão afiliado ao Departamento de Estado dos EUA) em seu país. Eles estão espalhados pelo mundo todo e uma lista deles se encontra aqui: https://educationusa.state.gov/find-advising-center. Os funcionários desses centros estão capacitados para oferecer orientação e explicar onde fazer o pagamento das taxas do visto e como agendar a sua entrevista.
O visto J-1, é popularmente conhecido nos programas de au pair ou work experience. Embora o intuito principal deste visto seja o trabalho, os portadores do visto J também podem estudar.O Visto J também é utilizado para programas de “trainee”, onde estudante graduados e com experiência na sua área de formação podem participam de um programa de treinamento passando por diversos setores dentro de uma empresa americana. Este visto não é vinculado com o formulário I-20, mas sim com o DS-2019.
Um estudante que pretenda frequentar uma universidade ou outra instituição acadêmica nos Estados Unidos deve requerer um visto de estudante (F-1). Aqueles que desejam  cursar  uma instituição profissional ou não-acadêmica precisam solicitar o visto não-acadêmico (M-1). As pessoas que possuirem visto de turismo (B-2) ou as pessoas que viajarem aos Estados Unidos utilizando o Visa Waiver Program (Programa de Isenção de Visto) não podem estudar em cursos de período integral. O visto de turista só pode ser usado para frequentar cursos de curta duração que não ofereçam crédito acadêmico ou profissional, como um curso de inglês de curta duração, por exemplo, Por favor, observe que o número de horas de aula não é um fator para determinar o tipo correto de visto. Para mais informações sobre visto de estudante, por favor clique aqui. Você pode também, entrar em contato com um dos escritórios do EducationUSA mais próximo de você para obter informações sobre como estudar em faculdades e universidades nos Estados Unidos.
×